Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

História de Sairé


O povoamento de Sairé iniciou-se após a abertura de um caminho que ligava o povoado de São José dos Bezerros ao sul do estado, passando pela Vila Bonito, por iniciativa dos fazendeiros, almocreves e tropeiros. Como era uma região de florestas, o local à margem deste caminho onde hoje está situado o município de Sairé ficou conhecido como Boca da Mata. Os primeiros povoadores dedicaram-se ao cultivo da mandioca e da cana-de-açúcar e posteriormente café. Em 1896 tornou-se distrito São Miguel, subordinado a Bezerros. Pelo decreto-lei nº 952, de 31 de dezembro de 1943, o distrito de São Miguel, passou a denominar-se Sairé. A lei estadual nº 4.942, de 20 de dezembro de 1963, deu autonomia ao município.

Durante o período em que foi pertencente ao município de Bezerros, houve na região o florescimento de diversos engenhos de cana, que produziam açúcar, aguardente e rapadura. A partir da segunda metade do século XX, entretanto, esses engenhos entraram em decadência e hoje praticamente foi extinta sua antiga atividade.

O topônimo Sairé tem significado controvertido. Alguns atribuem a uma corruptela de Sirinhaém, o rio. Já Luís Caldas Tibiriçá sustenta que o termo significa “saíra diferente”, uma espécie de saíra.

A história de Sairé foi publicada em duas obras, “Sairé: reminiscências de um povo que caminha com São Miguel”, de autoria de Flávio Guerra, e “Sairé: datas e acontecimentos”, de autoria de Miguel Pessoa das Neves[6].
Geografia

Localiza-se a uma latitude 08º19’39” sul e a uma longitude 35º42’20” oeste, estando a uma altitude de 663 metros. Sua população estimada em 2004 era de 14.950 habitantes. Já no ano de 2010 a população passou a ser de 11 242 habitantes de acordo com o IBGE.

Possui uma área de 198,78 km², e Densidade demográfica (hab/Km²) de 58,85.
Hidrografia

A região é abastecida pela bacia hidrográfica do Rio Ipojuca, que é um dos rios mais poluídos do país.[7] A água do Rio Ipojuca, além do abastecimento, também é usada para receber efluentes domésticos (esgoto sanitário)e receber efluentes agroindustrial e industrial…
Vegetação
A vegetação de Sairé é basicamente de Florestas Subcaducifólica e Caducifólica, características do agreste pernambucano. Hoje, grande parte da vegetação original do município foi devastada para a implantação de pastagens e plantações.

Banner


ATENDIMENTO AO PÚBLICO

Rua Coronel José Pessoa, s/n

CEP: 55.695-000

Expediente

Expediente: De 8:00 às 13:00 horas, de Segunda a Sexta

(81) 3748-1116